ACEESA - Associação Centro de Estudos de Economia Solidária do Atlântico

Contexto

Igualdade de género nas empresas: Uma prática necessária, moderna e atual.

A dimensão da igualdade de género deverá ser tida em consideração em todos os aspetos da tomada de decisão no mundo empresarial e na vida pessoal e familiar.  A iguladade entre mulheres e homens é um objetivo social em si mesmo, essencial numa vivência plena da cidadania, constituindo um pré-requisito para se alcançar uma sociedade mais moderna, justa e equitativa.
  
O perconceito e a prática discriminatória contra as mulheres ainda são realidade na Europa.
Apesar do aumento de qualificações académicas e profissionais das Mulheres são poucas as que ocupam lugares de chefia de topo e de decisão.

Apesar da tendência de redução da diferença salarial em função do sexo verificada a partir de 2003, em 2010 as mulheres continuam a auferir menos 18% do que os homens. Na União Europeia, as mulheres ganham, em média, 16,2% menos do que os homens, o que significa que para conseguirem ganhar o mesmo que os homens ganham num ano, as mulheres têm de trabalhar mais 65 dias.

As mudanças continuam a ser necessárias e requerem um esforço de adaptação por parte do mundo empresarial e pressupõe o reconhecimento do igual valor social das mulheres e dos homens, implica a participação equilibrada de homens e mulheres em todas as esferas da vida, incluindo a participação económica, política, social e na vida familiar, sem interditos nem barreiras em razão do sexo.

É fundamental que estas preocupações façam parte dos Valores organizacionais, e influenciam as Políticas de Gestão da Organização porque são estes que orientam a sua actuação, para as boas práticas da Igualdade de Género, para a Diversidade, para a Inclusão, para a Participação equilibrada das mulheres e dos homens, valores intrinsecos no modelo da filosofia da Economia Solidária e da Estratégia para a Responsabilidade Social das Empresas

O contexto atual promove o envolvimento dos trabalhadores e trabalhadoras, no enquadramento da qualidade, em que o modelo da nova gestão empresarial ultrapassa a função de controle para se transformar numa função de apoio e de motivação.   As pessoas tornam-se figuras chave do processo de trabalho com repercursões reveladoras na competitividade empresarial e no resultado de trabalhar com pessoas + felizes + Tempo + Vida.

Ponta Delgada, 16 de julho de 2014.
Presidente da ACEESA
Catarina T.F. Pacheco Borges



Questionários




ACEESA - Azores Rua D. Maria José Borges, 137 R/C Esq 9500 - 466 Fajã de Baixo - Ponta Delgada

Fotos de António Pacheco, Web Development Via Oceânica 2010